World Trade Center inaugura sede e anuncia futuro centro empresarial em SC

Com o propósito de colaborar para a internacionalização de empresas catarinenses, o World Trade Center (WTC) Curitiba, Joinville e Porto Alegre amplia atuação no Estado. Inaugurou, neste mês, nova sede própria em SC no Ágora Tech Park, em Joinville, quando também anunciou que vai construir próximo do Perini Business Park um icônico centro empresarial, seguindo o padrão de construções verticais da entidade no mundo. As informações são da presidente do WTC Curitiba, Joinville e Porto Alegre, Daniella Abreu, que recebeu no evento o presidente da Airbus Brasil, Gilberto Peralta, para palestra sobre internacionalização de empresas.

Conforme Daniella Abreu, o WTC está interessado em fortalecer a presença na região Sul do Brasil e esse empreendimento imobiliário em Joinville, que sediará a instituição no futuro, será importante para isso. O terreno já foi adquirido, mas como o projeto do centro empresarial está em elaboração, a entidade preferiu não antecipar detalhes sobre o investimento, que prevê ficar pronto em dois anos. Segundo ela, Curitiba e Porto Alegre também vão ganhar torres empresariais, projetos do braço de real state da associação.

O desafio principal do WTC, que atua há mais de 50 anos no mundo, é aproximar empresários de diversos países para a realização de negócios, internacionalização de empresas e atração de investimentos do exterior. Também precisa cobrar melhor ambiente de negócios. Foram esses os temas abordados pelo executivo da Airbus Brasil, Gilberto Peralta, ex-presidente da GE no país. Para ele, um dos maiores obstáculos para ter negócio no Brasil é a estrutura tributária, com interferências burocráticas de cartórios.

“O Brasil não aproveita seu tamanho para fazer uso das instituições internacionais, como a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a OCDE, da qual ainda não fazemos parte. Temos que nos relacionar melhor com o mundo, com a ONU e com as principais organizações. E esse caminho tem que ser ampliado sempre, não pode retroceder”, disse Peralta.

À frente do WTC desde o ano passado, Daniella Abreu, que além de diretora executiva do Sapiens Parque, de Florianópolis, atuou como engenheira civil em multinacional do Reino Unido, tem dado atenção especial para a internacionalização de negócios, incluindo atração de investimentos. Segundo ela, atualmente duas empresas do exterior estão em contato com o WTC para instalar unidades no Estado. Uma é do Canadá e outra de Portugal.

A escolha de Joinville, ainda anos atrás, para sediar o WTC em Santa Catarina ocorreu pelo fato de ser o maior centro econômico do Estado e um dos municípios brasileiros com maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
EnglishGermanItalianNorwegianPortugueseSpanish