Opções para mobilidade urbana são testadas no Perini Business Park

Desafio nas grandes cidades brasileiras, a mobilidade urbana tem encontrado na tecnologia uma forte aliada. Criada para servir como alternativa de locomoção sustentável em distâncias de até 20 quilômetros com baixo custo, a AllMobility – startup especializada em mobilidade inteligente indoor e outdoor com uso de energias limpas – acaba de iniciar a fase de testes e validação do serviço goMOOV.

A expectativa é que, até julho, o sistema de compartilhamento de patinetes, bicicletas e scooters elétricas via aplicativo já esteja disponível.

Instalada em um dos maiores parques tecnológicos da América Latina, o Agora Tech Park, em Joinville, a AllMobility oferece soluções tecnológicas que garantem a conexão dos modais de transporte já disponíveis nas cidades, sejam públicos ou privados, a um modelo sustentável de transporte.

Depois de implantar o goMOOV em Joinville a intenção é levar o serviço a outros 660 grandes municípios do Brasil.

De acordo com o CEO e co-founder da AllMobility, Jean Cardoso, a startup quer mudar o conceito de mobilidade urbana no Brasil.

“Nosso objetivo é tornar a vida das pessoas mais fácil e o caminho que escolhemos foi o de integrar e melhorar o ecossistema de transportes das cidades. Vamos transformar o modo de ir e vir nos grandes centros”, diz.

Amparados nas estatísticas que revelam que 44% dos deslocamentos no Brasil ocorrem a pé, por bicicleta ou motocicleta, a AllMobility espera garantir às pessoas a comodidade de poder compartilhar estes meios de transporte.

“Sabemos que já existem serviços semelhantes no país, mas o diferencial do nosso sistema é a possibilidade de percorrer distâncias maiores, de até 20 quilômetros”, afirma.

Segundo Jean Cardoso, estudos revelam que 55% dos deslocamentos feitos de carro em São Paulo não ultrapassam a distância de sete quilômetros.

“Se tivermos meios de transporte compartilhados para percursos deste tipo, reduziremos muito o fluxo de veículos nas ruas e teremos mais qualidade de vida”, comenta.

A intenção, continua o CEO, é que o goMOOV seja parte de um ecossistema amplo e esteja integrado a outros meios de transporte disponíveis nas cidades.

“As pessoas poderão ir de casa ao centro da cidade com o ônibus coletivo e, no centro, fazer todos os compromissos do dia utilizando patinetes, bicicletas ou scooters”, explica.

Praticidade e conforto

A AllMobility oferecerá inicialmente cinco opções: três modelos de scooter, patinete e bicicleta, todos elétricos. No caso da bicicleta, patinete e miniscooter não é necessário ter habilitação. Para os dois modelos de scooters maiores, o condutor precisará cadastrar sua carteira de habilitação para motos.

A cobrança será pelo tempo utilizado, o equivalente a R$ 0,40 o minuto, em média, variando conforme a opção escolhida. O pagamento é feito com cartão de crédito, via aplicativo.

Para localizar um dos veículos, o usuário irá acessar o aplicativo, identificar a opção mais próxima e pronto. Basta destravar o equipamento. A devolução pode ser feita em qualquer local da cidade, com bônus para quem deixar em pontos predeterminados pela startup.

“A bateria tem autonomia de 20 quilômetros, no caso dos patinetes, e de até 60 quilômetros para as scooters, o que vai garantir o ir e vir sem problemas”, informa Jean Cardoso, co-founder da AllMobility.

Testes iniciais

Os testes com os equipamentos do goMOOV que serão compartilhados em Joinville já começaram. A primeira fase ocorre dentro do Perini Business Park, condomínio industrial que abriga o Agora Tech Park, onde está instalada a AllMobility. Dentro de no máximo algumas semanas, a intenção é fazer a experimentação nas ruas da cidade.

Serviço está em fase de testes | Foto Divulgação

O presidente do Núcleo de Inovação da Associação Empresarial de Joinville (ACIJ), Daniel Wendorf, foi um dos primeiros a testar a novidade.

“É uma alegria saber que Joinville está inovando, mas alegria maior ainda é saber que temos uma empresa 100% joinvilense preocupada com a mobilidade urbana e a sustentabilidade. Temos nos esforçado para desenvolver o ecossistema de inovação na cidade e ver isso acontecendo de forma rápida e consistente é um orgulho”, comenta.

Engenheiro consultor de uma grande empresa de softwares do país, Gabriel Lise, não costuma pilotar motos e testou a miniscooter do goMOOV.

“É muito fácil e intuitivo. Não é necessário ter experiência. Penso que esse serviço terá aderência em Joinville, com muita gente interessada, mas a cidade também precisa fazer sua parte e investir em mais infraestrutura nas ruas e calçadas”, comenta.

Segundo Gabriel, meios de transporte compartilhados são uma excelente alternativa para quem, como ele, percorre 1,7 km de casa para o trabalho todos os dias.

“A opção é perfeita também para uso indoor, em condomínios industriais, campus universitário e outros empreendimentos com grandes áreas internas”, conclui.

Usuário de automóvel próprio, o coach imobiliário Rafael da Cunha conhece bem os problemas do trânsito joinvilense.

“Com o goMOOV, a cidade ganha em mobilidade urbana e permite deslocamentos mais rápidos em curtas distâncias. Nos quesitos agilidade e praticidade, a AllMobility traz um diferencial aos grandes centros. Perdemos muito tempo no trânsito e, atualmente, o tempo é um bem precioso”, afirma.

Fonte – OCP News

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email