Ágora Tech Park encerra 2020 com expansão e programas de conexão e apoio ao empreendedorismo

Mesmo em um ano marcado pelo distanciamento social, hub de inovação em Joinville acelerou com obras de novos prédios, que serão inaugurados em março, e iniciativas de desenvolvimento do ecossistema.

Os impactos da pandemia prejudicaram o desenvolvimento de alguns projetos, mas não impediram a expansão do Ágora Tech Park, em Joinville, que anunciou ao longo de 2020 uma série de  novas iniciativas, projetos e a ampliação da infraestrutura.

Entre as novidades da expansão do parque tecnológico, está a construção do segundo prédio, o Ágora MOB, que terá uma área disponível de 4,8 mil m2 e espaços flexíveis na oferta de salas (a partir de 50m2 até um andar inteiro, 1,2 mil m2). O MOB será inaugurado em 18 março e terá também uma via gastronômica e a expectativa é receber entre 30 a 40 novas operações.

Entre elas está o “Ágora.Health”, nome ainda provisório do cluster de saúde que estará integrado ao novo prédio e contará com inovações de várias empresas do setor – como o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem, uma das âncoras do projeto, que vai inaugurar no espaço uma smart clinic no início de 2021. O grupo Clamed também está confirmado no local, com uma operação de farmácia-laboratório e ponto de venda com entregas por meio de novas tecnologias de mobilidade.

O hub de inovação em saúde vai contar com outras startups, espaços de cocriação e eventos – e faz parte de uma das verticais de negócios do Perini City Lab, um laboratório de desenvolvimento e testes de tecnologia para cidades inteligentes, que vai oferecer também serviços (“One Stop Shop”) às mais de 10 mil pessoas que circulam diariamente no Perini Business Park. Outra frente do City Lab é a área de mobilidade: a startup GoMoov iniciou em setembro um projeto piloto de aluguel de veículos elétricos (scooters, bicicletas e patinetes) para circulação no parque industrial.

NOVOS PRÉDIOS E PROJETOS

Em 25 de março de 2021, três dias antes do parque completar dois anos de fundação, será inaugurado o terceiro prédio do complexo. O Ágora DAT será dedicado a um data center de última geração, com certificação TIER nível III, em parceria com a Armazém Data Center, empresa de Brusque com mais de 10 anos de atuação e que atende mais de mil clientes no país. O investimento é de R$ 20 milhões e este será o segundo datacenter em Santa Catarina com esta certificação e o quinto na região Sul do país.

“Mesmo com todas as dificuldades impostas pelo atual cenário, conseguimos avançar não apenas em projetos de expansão física, como os novos prédios, mas também agregamos outros programas e conceitos ao portfólio de ativos do parque“, diz Jean Vogel, diretor executivo do Ágora.

Como o Ágora.Start, voltado para o incentivo ao empreendedorismo, a conexão com estudantes e a pré-incubação de projetos, além do programa NaSCer, uma pré-incubadora presente em 15 cidades catarinenses realizado pela Fapesc com apoio do Sebrae/SC – em Joinville a gestão é do Ágora Tech Park. A primeira turma de empreendedores do NaSCer na cidade foi formada ao longo de 2020 e a segunda iniciou em outubro, com um pioneiro time de mentoras 100% feminino.

No dia da Inovação (19.10), o parque lançou sua campanha de posicionamento no ecossistema de tecnologia catarinense, que tem como premissa o propósito de “conectar para inovar”.

Em 2020, o Ágora também passou a gerenciar o espaço de coworking do Centro de Inovação, rebatizado como Ágora.Share, que dispõe de 70 posições (espaços individuais) em espaços compartilhados e oito salas individuais. Alternativa para empreendedores individuais ou empresas de menor porte que ainda não tem estrutura para locação de um espaço maior, o Ágora.Share se beneficia da fácil conexão com o Hub de Inovação e a série de iniciativas em operação no local. Além dos espaços de trabalho compartilhados, há também os espaços disponíveis para locação para realização de eventos, como o auditório com 240 lugares, salas de treinamentos, salas de reuniões e os espaços abertos do Ágora.

“Antes mesmo de completar dois anos de operação teremos um complexo com três prédios e programas rodando tanto para empresas quanto para empreendedores interessados nessa conexão com um ambiente de inovação, incentivo ao empreendedorismo e desenvolvimento de tecnologias. E vem muito mais por aí”, resume o diretor executivo.

 

Redação SC Inova.

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email